Saiba como funciona o fundo de investimento do agro, o Fiagro.

Tributarista Rodrigo Totino destaca as características do Fiagro, comenta sobre as oportunidades que o fundo oferece ao agro, as vantagens do fundo e as facilidades de financiamento.

O Fundo de Investimento em Cadeias Agroindustriais (Fiagro) foi criado no ano passado, com a aprovação da lei 14.130/2021. Ainda é uma grande novidade para o mercado financeiro nacional e deve movimentar um dos segmentos mais aquecidos do país – o agronegócio. O recurso se destaca como uma nova forma de captar valores para os negócios no campo.

Sobre o tema, conversamos com o advogado tributarista do MBT Advogados, Rodrigo Totino. Ele explica que o fundo trará mais impactos na balança comercial brasileira e terá regulação própria.

O Fiagro tem sido utilizado segundo as regras dos fundos de investimentos, mas a Comissão de Valores Imobiliários (CVM), que regula o fundo, já está trabalhando em uma regulação específica, que deve sair em breve.

Formato 3 em 1
A vantagem do Fiagro é que ele se apresenta num formato 3 em 1. Ou seja, por meio do fundo, pode-se adquirir imóveis rurais, participar de sociedades agroindustriais e comprar títulos do agronegócio.

Diferente de outros instrumentos, a sua principal característica é a facilidade de financiamento. Antes, o agricultor tinha que procurar instituições financeiras. Agora, com esse instrumento, a ideia é que os fundos participem do agro levando dinheiro para as operações.

Segundo Totino, isso possibilita ao investidor ter um imóvel rural dentro do fundo ou possa comprar títulos envolvendo o agro. Há ainda uma terceira opção, uma vez que se pode participar de sociedades de agroindústrias.

Fonte: https://portalmaquinasagricolas.com.br/saiba-como-funciona-o-fundo-de-investimento-do-agro-o-fiagro/

Deixe uma resposta